ARTIGOS

Tudo sobre desparasitação interna e externa de cães e gatos

Se o cão não para de coçar-se e o gato de vomitar e fazer diarreia, não assobie para o lado! Apesar de ter tendência para ser esquecida, a desparasitação interna e externa ao longo da vida, é uma medida preventiva fundamental para assegurar a qualidade de vida e saúde dos seus animais de companhia e por arrasto, o bem-estar da sua família.

Qual a diferença entre desparasitação interna e externa?

A desparasitação interna passa pela utilização de um fármaco que atua sobre endoparasitas que vivem no interior do animal (como as lombrigas). A desparasitação externa é realizada com a ajuda de um fármaco que atua sobre ectoparasitas que vivem no exterior do animal, como pulgas, carraças e mosquitos.

Importância da desparasitação interna e externa de cães e gatos

A desparasitação interna e externa de cães e gatos é importante para proteger animais e pessoas, pois mesmo os animais domésticos que não passeiam na rua, podem ter parasitas que se desenvolvem naturalmente no seu organismo. Assim, com um plano de desparasitação interna e externa ao longo de toda a vida do seu animal de estimação, consegue controlar/eliminar os parasitas e evitar a sua transmissão para outros animais e até para os elementos da sua Família, porque há muitos parasitas que são transmitidos ao Homem, com especial risco para crianças e adultos com deficiência a nível do sistema imunitário.

O que é um parasita?

É um ser vivo que se aloja no interior ou exterior de outro ser vivo de espécie diferente (hospedeiro) e que se alimenta dos seus tecidos ou sangue, reproduzindo-se a uma velocidade vertiginosa: uma pulga fêmea adulta, por exemplo, chega a colocar cerca de 50 ovos por dia e 800 ovos ao logo da vida, dos quais nascem novas pulgas.

Parasitas internos versus parasitas externos

Os parasitas internos – na sua maioria, parasitas gastrointestinais – podem alojar-se em diferentes órgãos do seu cão ou gato provocando vómitos, diarreia, falta de apetite, comichão, etc. A sua transmissão é feita principalmente pelo contacto com outros animais infetados e pelo contacto e ingestão de ovos no solo, restos mortais de outros animais contaminados ou fezes contaminadas.

De ressalvar que apesar da maioria dos parasitas internos serem gastrointestinais, existem parasitas internos mais perigosos que se alojam nas vias respiratórias e coração, podendo provocar problemas de saúde mais graves, como insuficiência cardíaca.

Os parasitas externos (pulgas, carraças, piolhos, ácaros…) alojam-se no exterior do animal, andam sob a sua pele, alimentam-se do seu sangue e podem provocar comichão, queda de pelo e pele irritada. A sua transmissão é feita por contacto direto com os parasitas ou com animais infetados e além de uma infestação, podem provocar doenças mais graves como anemias.

Como se faz a desparasitação interna de cães e gatos?

Deverá sempre consultar o Médico Veterinário de Família.

De uma forma pormenorizada e consciente, o plano de desparasitação interna de cães e gatos deverá em regra geral, ser aplicado nos seguintes moldes:

  • Desparasitação interna em cachorros e gatinhos é feita À 3ª, 4ª e 5ª semana de vida de forma a poderem ser vacinados às 6 semanas. Seguidamente deverá ser de 15 em 15 dias até aos 3 meses e depois 1 vez por mês entre os 3 e os 6 meses.
  • Desparasitação interna em cães e gatos adultos: de 4 em 4 meses.
  • Desparasitação interna em cadelas e gatas lactantes: junto com a ninhada.
  • Porém, cadelas e gatas deverão ser desparasitadas 15 dias antes do cruzamento.

Tipos de desparasitantes internos para cães e gatos

A desparasitação interna costuma ser administrada de 4 em 4 meses por via oral através de comprimidos prescritos pelo seu Médico Veterinário, já que existem vários tipos de fármacos: desde os comprimidos comuns que eliminam ténias e outros endoparasitas, aos comprimidos que protegem o animal contra a dirofilária, microfilária (lombrigas do coração), larvas de mosca e outros parasitas mais perigosos e que implicam exames médicos antes da sua administração.

Embora alguns destes medicamentos sejam de venda livre na farmácia, não deve administrar desparasitantes internos sem consultar o Médico Veterinário. Por exemplo, os comprimidos contra microfilária e dirofilária só podem ser administrados se após a realização de um exame se confirmar que o animal não está infetado. Caso sejam administrados sem prescrição médica a um cão ou gato infetado, os parasitas podem morrer no coração e pulmões e provocar também a morte do animal.

Como se faz a desparasitação externa de cães e gatos?

O plano de desparasitação externa de cães e gatos deve ser prescrito pelo respetivo Médico Veterinário, mas regra geral aplica-se mensalmente ou trimestralmente, consoante o medicamento usado, e durante todo o ano ao longo da vida do animal, para evitar pulgas, carraças, mosquitos, moscas, ácaros e piolhos.

Tipos de desparasitantes externos para cães e gatos

Hoje em dia existem vários medicamentos para desparasitação externa com diferentes princípios ativos: comprimidos contra pulgas e carraças, pipetas que são colocadas na zona do pescoço do animal (spot-on), coleiras antiparasitárias, soluções injetáveis administradas na clínica veterinária, etc. Face à variedade de oferta, deve consultar o Médico Veterinário a respeito da melhor opção para o seu cão ou gato, tendo em conta a idade, estado de saúde, estilo de vida e risco de infestação.

Como perceber se o gato ou cão tem parasitas?

Coça-se muito? É provável que tenha parasitas e que precise de encetar ou continuar o plano de desparasitação interna e externa.

Pode verificar a existência de parasitas externos, como pulgas e carraças, na pele e pelo do animal, na sua caminha e até nos tapetes de casa. 

Quanto aos parasitas externos, a diarreia, perda de peso, letargia e sangue nas fezes (ou até vermes visíveis nas fezes) são sinais de alerta que o devem levar a marcar uma consulta com o seu Médico Veterinário. 

Mora na região de Lisboa, Algés, Miraflores ou Restelo? Poderá marcar consulta para desparasitação interna e externa do seu cão ou gato na Clínica Veterinária João XXI.

  • 60 anos de experiência em Medicina Veterinária
  • Equipa qualificada de Médicos Veterinários
  • Tratamentos médicos profiláticos e efetivos de doenças comuns, doenças crónicas e doenças infeciosas

Marcação de Consulta

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut faucibus mollis pellentesque. Vestibulum nec leo sed lectus vehicula ornare. Curabitur at turpis at ligula auctor fermentum. Sed varius pharetra lacinia.

Últimos Artigos

O que fazer?? O meu cão lambeu uma lagarta do pinheiro ! -Processionária

Categorias
Últimos Artigos

O que fazer?? O meu cão lambeu uma lagarta do pinheiro ! -Processionária