ARTIGOS

Cuidados com cães e gatos idosos

Com a expectativa de vida de cães e gatos a aumentar e com a esperança de vida humana em Portugal a ultrapassar os 80 anos, pode começar a festejar a perspetiva de poderem passar mais tempo juntos! Mas antes disso, leia este artigo sobre os principais cuidados com cães e gatos idosos de forma a proporcionar ao seu amigo de 4 patas a melhor velhice possível.

Se cães e gatos vivem mais tempo do que há umas décadas atrás, é porque os seus tutores estão cada vez mais empenhados nos cuidados com cães e gatos idosos e recorrem amiúde a clínicas veterinárias para vigiarem e tratarem eventuais problemas de saúde. Mas por muito que a medicina veterinária tenha evoluído – e se evoluiu! – não há como voltar com o tempo atrás: a velhice, a dada altura, acaba por levar a melhor e alterar comportamentos nos animais de estimação. É precisamente sobre isso que lhe vamos falar de seguida: da “real” idade do seu companheiro, dos sinais de que está a ficar velho, dos cuidados com cães e gatos idosos no que toca a saúde e alimentação e até dos produtos e comportamentos que deve adotar aí em casa para ter um cão velho, mas feliz! Um gato idoso, mas contente!

Cuidados com cães e gatos idosos | Com que idade é que um cão é considerado velho? 

É natural que a primeira pergunta que lhe ocorre quando pensa na inevitável velhice do seu cão seja: quando é que ele pode ser considerado velho? E de facto é uma pergunta muito pertinente porque a idade na qual um cão é considerado idoso varia. Ainda assim, os veterinários são unanimes em considerar que um cão de pequeno porte é idoso aos 12 anos de idade e um cão de médio a grande porte aos 6/8 anos. 

E qual a idade do gato velho?

Os gatos chegam à terceira idade por volta dos 7/10 anos, aproximadamente 55 anos nos humanos.

Sinais de que o seu cão está a ficar velho | Sintomas gato idoso 

  • Cansaço e falta de energia.
  • Lentidão para se levantar.
  • Dificuldade em baixar, subir escadas, saltar para o sofá, alcançar uma prateleira, etc.
  • Falta de interesse por atividades que antes o entusiasmavam, como passear.
  • Respiração ofegante com menos esforço.
  • Falta de apetite.
  • Emagrecimento em gatos, aumento de peso em cães. 
  • Pele com mais dificuldade em regenerar. 
  • Pelo a perder o brilho e nalgumas zonas a ficar branco.

Além destes sinais que indicam apenas que o cão ou gato está a ficar velho, existem outros sinais que além da idade avançada, dão o alerta para problemas de saúde mais ou menos graves, como perda de peso repentina (muito perigoso para os gatos), aumento de apetite sem aumentar o peso, vómitos, diarreia, sede excessiva, tosse, respiração ofegante, globo ocular opaco, mau hálito, etc. Neste caso deve consultar imediatamente um médico veterinário para disgnóstico do seu gato ou cão idoso.

Cuidados com cães e gatos idosos | Doenças comuns em cães e gatos idosos

As doenças comuns em cães e gatos idosos são obesidade, diabetes, problemas dentários, problemas de tireoide, artrite, distúrbios digestivos, doenças de fígado, doenças renais, doenças cardíacas, perda de visão, cataratas e cancro.

E embora esta lista de doenças comuns em cães idosos e em gatos idosos já seja extensa, se não tiver o cuidado de levar o seu animal a uma clínica veterinária para check-up, de 6 em 6 meses, outros problemas de saúde decorrentes podem surgir. Pelo que o melhor é mesmo prevenir ou pelo menos tentar detetar a doença atempadamente para potenciar a eficácia do tratamento. 

Cuidados com cães e gatos idosos | Alimentação para cães e gatos seniores

Tal como os humanos começam a ter mais cuidado com a sua alimentação à medida que envelhecem, também os animais de estimação precisam de alterar hábitos porque a sua digestão vai-se tornando mais lenta e porque os seus dentes vão caindo. Desta feita, para evitar problemas de estômago no seu cão ou gato e facilitar a mastigação, deve apostar numa alimentação saudável e fácil de digerir. 

Alimentos com EPA e DHA (para ajudar a manter a saúde osteoarticular) e um complexo antioxidante para proteger as células contra os radicais livres, como é o caso da ração sénior Royal Canin, uma ração para cães idosos que faz a proteção dos ossos e articulações, mantém a pele saudável, o pelo brilhante e promove um bom funcionamento do sistema digestivo. A Royal Canin também disponibiliza uma ração para gatos idosos em geleia, com elevado nível de ácidos gordos ómega-3 e um adaptado teor de fósforo que contribui para o bom funcionamento dos rins.

Apesar de quase todas as “rações” para cães idosos e gatos idosos contemplarem as necessidades básicas a nível de calorias e proteínas, os animais de estimação não têm todos as mesmas necessidades. A alimentação tem um papel fundamental na evolução do estado de saúde (e doença) dos nossos pacientes.
Informe-se junto de um dos nossos Médicos Veterinários sobre a melhor alimentação sénior para o seu cão ou gato.
…sempre com dedicação: a equipa da Clínica Veterinária João xxi

Cuidados com cães e gatos idosos | Produtos para cães idosos e gatos idosos

Se investir em cuidados veterinários e numa alimentação saudável e adequada ao tamanho, peso e condição de saúde do seu cão ou gato, o mais provável e ter aí por casa um animal de companhia por mais alguns anos. Um animal que continua a gostar de brinquedos, de subir para o sofá, de aranhar o móvel, de fazer os seus passeios… É por isso que existem no mercado vários produtos para gatos idosos e cães idosos que colmatam as necessidades de um animal mais velho e facilitam a vida aos seus donos. Falamos, por exemplo, de arnês que melhoram a locomoção, fraldas laváveis e descartáveis, resguardos, escadas e rampas de interior, colchões térmicos e comedouros com suporte, entre outros produtos para cães e gatos idosos.

Brinquedos para cães e gatos idosos

Apesar de velho, se estiver de boa saúde o seu animal vai procurar formas de se entreter. E você, como tutor, vai procurar pelos brinquedos mais adequados! E na hora de os escolher, deve ter em atenção as mudanças de temperamento do animal, mas também as suas fragilidades físicas. O ideal é optar por brinquedos para cão e gato macios, como mordedores de borracha ou mesmo peluches. Também deve verificar se têm um tamanho e formato adequado, já que os brinquedos para cão idoso ou gato idoso não devem ser muito pequenos (para não serem ingeridos), nem conter peças que soltem, nem pontas pontiagudas. A bola de ténis que eles adoram, por exemplo, não é opção na terceira idade devido à sua textura com pelo que pode ser abrasiva para os dentes. Por outro lado, os brinquedos que estimulam a atividade cerebral (como os petball ou jogos de tabuleiro) continuam a ser excelentes na velhice porque estimulam o faro, audição e/ou visão quando o cão ou o gato tentam retirar um petisco. Mas se o seu cão tiver problemas de dentição, prefira o chamado pet pasta que não causa problemas nas gengivas e ainda ajuda a combater o tártaro.

 Dicas para manter um gato ou um cão idoso feliz e saudável

  • Investir numa ração de qualidade, adequada à idade do cão ou gato.
  • Colocar o comedouro e bebedouro numa posição mais alta para o animal não ter de se baixar.
  • Manter o animal higienizado e lavar-lhe os dentes com alguma frequência.
  • Não deixar de passear o cão, até porque o exercício evita problemas de articulações. Mas aceitar que o ritmo e duração da caminhada têm de ser diferentes.
  • Evitar que o cão ou gato suba muitas escadas ou faça muitos esforços, por exemplo para saltar para uma cadeira ou para um sofá, de modo a não comprometer as articulações, até porque a noção de profundidade pode-se perder e qualquer salto mal pensado, causar acidentes graves.
  • Evitar mudar os móveis de lugar no caso do cão ou gato estar a perder a visão.

Dica de ouro | Levar o seu cão ou gato idoso ao Médico Veterinário com maior frequência do que era habitual

Um cão feliz, é um cão saudável. 

Um gato alegre, é um gato em boa forma física. 

Por isso, zele pela saúde do seu animal: mantenha todas as vacinas em dia e visite o médico veterinário regularmente para check-ups e desparasitações. Lembre-se que, tal como os humanos, os cães e gatos com alguma idade precisam de fazer exames de rotina com maior frequência para prevenir os problemas de saúde mais comuns nesta fase da vida. Tome como exemplo o cancro: tal qual acontece com os seres humanos, também nos animais de estimação é mais fácil tratar a doença se for detetada cedo.

Lembre-se que no que toca ao seu amigo de quatro patas, cuidados de saúde são insubstituíveis! Afinal o vosso objetivo comum é passar mais e bons anos juntos.

Check-up ao seu cão? Vigiar a saúde do seu gato? Contacte-nos Clínica Veterinária João XXI e marque com o seu Médico Veterinário de família.

Marcação de Consulta

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut faucibus mollis pellentesque. Vestibulum nec leo sed lectus vehicula ornare. Curabitur at turpis at ligula auctor fermentum. Sed varius pharetra lacinia.

Últimos Artigos

Repelentes naturais de pulgas e carraças versus tratamentos químicos com pesticidas: quais escolher?

Leishmaniose canina: um caso em que prevenir, é mesmo o melhor remédio

Categorias
Últimos Artigos

Repelentes naturais de pulgas e carraças versus tratamentos químicos com pesticidas: quais escolher?

Leishmaniose canina: um caso em que prevenir, é mesmo o melhor remédio